A Oração de Jabez (livro) – Resumo

O livro “A Oração de Jabez” de Bruce Wilkinson, conta uma das menores biografias bíblicas, a história de Jabez, um personagem que aparece timidamente em 1 Crônicas 4. Sua história interrompe de forma inesperada uma sequência de nomes da genealogia das tribos de Judá, com uma das mais belas orações escritas na bíblia; que inspirou até mesmo as letras dessa canção.

p_10493

“Oh! Tomara que me abençoes e me alargues as fronteiras, que seja comigo a tua mão e me preserves do mal de modo que não me sobrevenha aflição! (…).”

O Mais surpreendente é o que aparece no verso seguinte “E Deus lhe concedeu o que lhe tinha pedido”, surpreendente não porque Deus o ouviu e o atendeu, não se trata do poder e bondade de Deus, mas a simplicidade e franqueza da oração de Jabez, um homem ilustre antes desconhecido, ou melhor, não se sabe muito a seu respeito além do que está nesses poucos versos.

O Nome Jabez significa dor. Nos tempos bíblicos o nome era frequentemente tomado como um desejo ou uma profecia para o futuro daquela criança. Jabez pede a Deus um novo começo, um novo destino. Um pedido aparentemente egoísta se visto apenas na superfície, mas ao aprofundar nas poucas frases usadas por Jabez, percebe-se uma postura altamente espiritual, que nada tem em comum com a “doutrina da prosperidade”.

Oh! Que me abençoes

Jabez não pede apenas que Deus o abençoe, mas que o abençoe muito. Abençoar no sentido bíblico, significa pedir ou conceder um favor sobrenatural. Ao clamarmos pela benção de Deus, não estamos pedindo aquilo que poderíamos conseguir com nosso próprio esforço. Estamos clamando pela maravilhosa e ilimitada bondade que apenas Deus tem o poder de conhecer plenamente e de nos conceder. Ele pede a Deus nada mais e nada menos do que aquilo que Deus tem reservado para todos que pedirem. “Pedi e dar-se-vos-á” (Mateus 7:7) faz parte da natureza de Deus nos abençoar. Um aspecto que não pode ser ignorado no pedido de Jabez é que ele deixou inteiramente nas mãos de Deus a natureza da benção, onde, quando e como ela seria dada, demonstrando confiança e dependência.

“E me alargues as fronteiras”

Ele queria mais influência, maior responsabilidade e mais oportunidades para deixar uma marca para o Deus de Israel. Deus sempre intervém quando colocamos as prioridades dele acima das nossas.

 

“Que seja comigo a tua mão”

Se buscar as bênçãos de Deus é nosso mais elevado ato de adoração e se pedir para fazer mais para Deus é nossa ambição maior, requerer que a mão de Deus esteja sobre nós é a nossa escolha estratégica para que as grandes coisas que Deus está fazendo em nossa vida se perpetuem e continuem a florescer. A “mão do Senhor” é um termo bíblico para expressar o poder e a presença de Deus na vida de seu povo.

 

“E me preserves do mal”

O último pedido de Jabez é brilhante, pedir para ser preservado do mal é essencial para uma vida abençoada. Afinal, à medida que sua vida transcende o comum e começa a conquistar novos terrenos para Deus, adivinhe de quem é o terreno que você está invadindo? Por tanto amadurecemos muito quando começamos a nos concentrar menos em derrotar a tentação e mais em evitá-la. Uma pequena tolerância ao orgulho ou a confiança em si mesmo pode provocar um desastre.

Apesar de aparecer tantas vezes e propositalmente o nome Jabez, o personagem principal desse pequeno relato bíblico é Deus, pois Ele “(..) lhe concedeu o que lhe tinha pedido. ”(…). E por isso Foi Jabez mais ilustre do que seus irmãos. A atitude criativa do autor ao inverter a ordem dos versos, contando o desfecho da narrativa no início, ao dizer no verso 9 que “Jabez foi mais ilustre do que seus irmãos” e no verso seguinte o porquê, demonstra a relação causa e efeito e a beleza do texto. Leia e inspire-se na oração de Jabez, o ilustre desconhecido.

Esta publicação é um oferecimento de Gabriela Vieira, estudante de Publicidade. O livro foi um presente do Max para os granjeiros (a redação).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s