“Não matarás”

pictogramas-que-contam-historias
ilustração de Noma Bar

Cada mandamento que Deus fez não foi meramente uma lista de “não faça isso” ou “não faça aquilo”. Vai muito mais além. Dentro de cada pedido do Criador está um modo de vida melhor. Uma vida regida por amor – veremos isso com mais detalhes em breve. São dez mandamentos, com o escape para as consequências do pecado. Através da Lei, Deus está nos entregando liberdade. Como assim?

Lembra-se daquele filósofo que diz que a sua liberdade acaba quando vem a de outro? Pois bem. A sua liberdade e a liberdade de outrem dependem também de respeito. O sexto mandamento encontrado em Êxodo capítulo 20 verso 13, fala (basicamente) sobre o respeito à vida. Esse pequeno mandamento é extremamente abrangente e polêmico. Talvez você possa pensar que nunca enfiou facas em ninguém ou que nunca apertou o gatilho para tirar a vida de alguma pessoa, então está livre de preocupações quanto a esse mandamento. Entretanto tirar o direito de escolha também é matar. Ellen White diz que quando tiramos a individualidade de alguém, estamos lhe tirando a vida. E isso é de certa forma, matar. Pense comigo: Se uma pessoa está controlando a vida da outra, ou seja, tirando a sua liberdade; embora esse indivíduo sequestrado psicologicamente respire e exista, ele não está efetivamente vivendo.  Sem encostar na pessoa é possível matá-la. Tirar a liberdade e a individualidade de alguém também pode ser uma forma de homicídio. O bullying pode ser uma forma de cometer esse homicídio, talvez de forma mais dolosa pela tortura. Perceba a profundidade dessas duas palavras, um mandamento simples. Embora comece com “não”, essa ordem expressa um amor muito grande, uma proteção singela.

1 João 3:15 – Todo aquele que odeia a seu irmão é assassino; ora, vós sabeis que todo assassino não tem a vida eterna permanente em si. 

Como cristãos devemos ter e demonstrar amor uns para com os outros. O grande problema da humanidade está no egoísmo. Se o amor vem de Deus, então o ódio que é o contrário só pode vir do inimigo de Deus. De que lado nós estamos? A que Senhor estamos servindo com nossas ações e palavras? Pensando assim talvez alguém fique constrangido e pensativo, mas é exatamente isso que o Espírito Santo quer. Ele quer que nós pensemos melhor em nossos atos e que busquemos ser cada vez mais aparecidos com Jesus. Porque Ele anseia em nos mostrar os nossos erros para buscarmos ser melhores.

    Ao invés de distribuir coisas que matam, como discípulos de Jesus vamos procurar distribuir vida e vida em abundância.

 

* Debate realizado no dia 30 de Novembro de 2013, com André Lopes (psicólogo), Edson Pereira (pastor) e Maycoln Camargo (advogado).

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s